Acesso à informação

Galeria de Prefeitos

O primeiro prefeito de Guapé foi Dr. Domiciano Passos Maia com posse na data de três de fevereiro de 1924, quando Guapé, pelo decreto de sete de setembro de 1923 foi feito a instalação de Vila.

Após a posse dos Componentes da mesa da Primeira Câmara Municipal, sendo escolhido o Dr. Passos Maia para Presidente da Câmara, tornou-se o Prefeito entre os aplausos dos demais componentes da câmara e demais autoridade de Boa esperança,


 Piumhi, Carmo do Rio Claro, cidades vizinhas e todo o povo de Guapé. Ele mais uma vez agradeceu a honra que lhe fora concedida pelos seus conterrâneos para a administração a sua querida Terra, o que fez com competência, honestidade, justiça, bondade e com grande.
Trouxe o progresso para Guapé como a grande Ponte Melo Viana sobre o Rio Grande, Porto Osório, estradas fazendo ligações da cidade com outras cidades vizinha e muitas outras já citadas. Administrou a cidade de 1924 a 1934.

 O segundo prefeito foi Dr. Carlos da Mata Machado de Belo Horizonte nomeado pelo governo pois. Após a revolução constitucionalista de 1932. Ele administrou Guapé de 1934 a 1935.

 Dr. José Cristiano Prado — além de prefeito foi farmacêutico e o primeiro Inspetor Escolar Obras de construção de estradas e melhorou a rede de água. Administrou de 1935 a 1938.

 Sr. Aguilar Augusto Arantes. Prefeito filho de Guapé – conseguiu a verba para a construção do Grupo Escolar da cidade. Obra realizada, recebeu o nome de "Dona Agostinha Flor de Maria". Conseguiu também o melhoramento da "Rua Padre João Gualberto" Administrou de 1938 a 1942.

Dr. José Cândido Passos Maia. Médico Veterinário. Filho de Dr. Domiciano Passos Maia, possuía como o pai, um grande amor por Guapé, concluiu várias obras iniciadas como o nivelamento da "Rua Padre Domiciano" e construções de estradas. Administrou de 1942 a

1944.

Sr. José César Augusto Maia. Em janeiro d 1945, já em seu governo foi inaugurado o Grupo Escolar "Dona agostinha Flor de Maria", contando com a presença do Dr. Domiciano Passos Maia, Sr. Aguilar Augusto Maia e demais ex. prefeitos. De prioridade de Água e Energia Elétrica. Administrou Guapé de 1945 a 1946.

 Dr. Aluísio Ferreira Pinto. Engenheiro - Pequena administração em 1946.

 Dr. Francisco Monte Raso, de Boa Esperança. Brincava com as crianças, mas, não gostava que elas apanhassem as flores do jardim. Muitas vezes fingia não ver e assim passa despercebido o acontecido. Fez melhoria nas estradas. O pouco tempo que administrou, hospedou-se no hotel "São José " – 1946.

Sr. José Passos Maia Coletor Estadual. Pequena administração, ainda em 1946.

Sr. Rodolfo Corrêa  Melhorias das ruas e estradas administração final de 1946 e início de 1947.

Dr. Joaquim Coelho Filho - Médico, filho de Divinópolis, radicou-se em Guapé com a família. Fez muito por Guapé como médico e prefeito. Obra mais importante "Campo de Aviação" em 1947, "Ponte Virgílio de Melo Franco" que fazia ligação com o Bairro dos Alves, iniciada em 1947 com o término em 1948, iniciou a Construção da Santa Casa de Misericórdia em 1948, mas, não acabou por falta de recursos, principalmente de recursos de aparelhagem para o funcionamento médico e o controle de manutenção. Praça Raul Soares com um belo jardim em 1949. Foi o primeiro prefeito após a revolução e ditadura de Getúlio Vargas. Eleito em pleito eleitoral em 1946. Conseguiu a Comarca de 1ª (Primeira) entrância para Guapé.
Administrou de 1947 a 1951.

Sr. José Pompeu Laudares de Oliveira. Em seu mandato organizou as finanças do município, construções de algumas estradas, Grupo Escolar em Aparecida do Sul e em Penas. Administração de 31 de janeiro de 1951 a 1955.

Sr. Vicente Azevedo Araújo. Eleito Prefeito conseguiu para os trabalhos da Prefeitura uma moto niveladora para construção e reformas de estradas. Construiu também uma escola na Fazenda Ponte Grande, ajudando bastante a região rural. Com a CEMIG trouxe grande melhora na Rede Elétrica da cidade. Ele possuía grandes projetos, mas com o anúncio de Furnas que prejudicaria muito a cidade, nada podia fazer. Ele participou de muitas reuniões com os dirigentes de Furnas. Houve um grande debate em julho de  1957, reunindo pessoas, políticos de Guapé e de cidade vizinhas.

Lutou contra Furnas, mas já era fato consumado. Administrou de 31 de janeiro de 1955 a 1959.

Sr João Teixeira de Faria. A cidade já se encontrava em transformação com o projeto de Furnas.

Em seu mandato foi assinado um convênio com a Central Elétrica de Furnas, visando a construção da nova cidade com tudo que tinha direito o município, incluindo prédios, posto de saúde, escolas e estradas. Administrou de 1959 a 1963.

Sr. Walter Amaral Corrêa. Foi o último prefeito e eito na Cidade Velha no ano de 1962, quando só se falava em Furnas pois, já era uma realidade e a cidade seria alagada em breve, sem data prevista. As comportas da Represa de Furnas foram fechadas em 09 de janeiro de 1963. Ele recebeu a cidade nova de Furnas em 1964, faltando acabamento em algumas obras da cidade e a praça que passou a chamar Praça "Doutor Passos Maia", em seu mandato ele conseguiu uma torre de TV, recebendo imagens da TV Itacolomi de Belo Horizonte, filiada da TV Tupi de São Paulo, 1966. A cidade velha submersa e o progresso veio chegando aos poucos, a longo prazo como o Escritório da Acar e o desenvolvimento cultural surgindo com prédios para as escolas nas zonas rurais. Com uma verba do Estado ele construiu a Escola de "Santo Antônio", através do Deputado Joaquim de Melo Freire; a Escola de "Fátima" através do Deputado Federal Geraldo Freire; a Escola dos "Monteiros" verba concedida pelo Deputado Federa! Manoel de Almeida. Em "Araúna" (Distrito de Guapé), construiu a "Escola Jarbas Bayer" com uma verba da Prefeitura Municipal. A inundação da Cidade velha e consequentemente sobre a administração do Sr. Walter Corrêa que foi d janeiro de 1963 a 1967. Recebeu grande auxílio da Assistência do Governo de Minas. Através do Deputado João Ferraz conseguiu junto ao Secretário da Fazenda que as Professoras voltassem, a receber os seus ordenados, após longos 09 meses.

Sr. José Procópio de Oliveira. Sua grande obra foi a estrada que liga Guapé a Capitólio com a travessia pela balsa ligando Guapé ao Distrito de Araúna e outras cidades pela Rodovia. Conseguiu o calçamento da Rua Magalhães Pinto, hoje Bento Dutra, beneficiando as crianças da Escol ' Dona Agostinha Flor de Maria" e para o Cemitério local. Conseguiu o funcionamento da balsa de travessia para a cidade de Passos. Foi uma administração difícil, mas ele empenhou com dedicação e amor ao povo Guapeense. Ele trouxe de Belo Horizonte um 'dico, Dr. Mário, que era Peruano. Clínico e Pediatra, com sua esposa, Enfermeira Padrão. Administrou de 1967 a 1971.

Sr. Antônio Bernardes Sobrinho. Valorizou muito a educação com as Escolas já existentes e conseguindo o Colégio Normal "São Francisco”; também p Mobral.

Conseguiu para Guapé um Posto Telefônico que beneficiou bastante a cidade; até então utilizávamos somente o serviço de Rádio da Prefeitura que muito nos serviu, até termos o Telefone, a grande comunicação. Ele contou com o apoio de seu irmão Dr. José

Sebastião de Oliveira, grande Advogado, Procurador da Prefeitura de Belo Horizonte. Fez muito para Guapé, na Educação, Cultura e Saúde, trazendo um Médico de Cristais, Dr. Élcio Maia, Administração de 3 de janeiro de 1971 a 1973.

Sr. Fernando Soares Aguiar. Restaurou a situação financeira da Prefeitura. Melhorou as Escolas Rurais, calçou a rua Três de Fevereiro, instalou a iluminação de mercúrio a Praça Dr. Passos Maia. Na Avenida Brasil, além da iluminação fez um calçadão. Construiu uma área para Esporte e uma pequena Reserva Florestal, contando com o incentivo do Engenheiro da ACAR. Conseguiu trazer para Guapé a linha telefônica residencial, em várias etapas, trazendo uma comunicação mais fácil para todos Guapeenses.

Aos poucos grande parte da população tinha um aparelho de telefone em sua residência. Criou o departamento de Turismo com o trabalho e entusiasmo do Sr. Vanderley Rodriguês. O Prefeito eleito por duas vezes. Administração de 1973 a 1977. A segunda administração de 1983 a 1989, com uma prorrogação de dois anos. Construiu a nova Rodoviária na Rua José Marinho, dando-lhe o nome de José Martins.

Sr. Orlando Amaral Pinto. Uma de suas obras foi a construção do prédio do Ginásio São Francisco — Escola Estadual de 5ª a 8ª série.

Hoje com o nome de "Dr. Lauro Corrêa do Amaral". Construiu também a ponte do Ribeirão das Areias na região de Volta Grande, o calçamento da Rua Dona Leopoldina Maia e assinou o convenio com a FSESP — Fundação de Serviço de Esgoto Público, e também o abastecimento de água na cidade. Outras ruas ganharam o sistema de iluminação a mercúrio. A cidade ficou mais iluminada e com uma melhor qualidade de água possibilitando melhores condições de vida. Em seu mandato, em julho de 1980 houve um 1º encontro de Guapeenses Ausentes. com barracas, um grande baile no Centro Pastoral e muitas outras atrações. Para esse evento tão significativo e importante contou com o entusiasmo do Prefeito Orlando Amaral Pinto, da primeira Dama, D. Maria Cândida Amaral e da Comissão da 1º Festa do Guapeense ausente e de vários Patrocinadores. Administrou de 1977 a 1981.

Sr. Oduvaldo Reís de Assis. Construiu casas populares do conjunto no alto da cidade com o nome de “Afonso Augusto dos Passos", dando nome às ruas para pessoas muito fizeram para Guapé. Foi instalado o Serviço de Abastecimento de Água e Esgoto - SAAE. Construiu a Rotatória na entrada da cidade, com arte e beleza. Calçamento em diversas ruas da cidade e conservação das anteriores. Melhorias das estradas do Município. Participação ativa em festas Sociais, Religiosas e outras como o Congo e Moçambique. Entrou no Projeto Social de Estudantes Universitários, e julho de 1982, para trabalhos da Área da Saúde e do Meio Ambiente. Veio de Passos, se tornou um Guapeense querido por todos. Administração de 1981 a 1983.

Dr. José Dalton Barbosa — Reforma da “Praça Monsenhor João

Oenning", com arborização, um bonito jardim e bancos. Estátuas de Monsenhor João Oenning nessa praça e de Dr. Domiciano Passos Maia, na Praça "Dr. Passos Maia", como homenagens bastante merecidas. Inauguração do Hospital com aparelhagens necessárias, tornando- o em condições de funcionamento om médicos como o Dr. Márcio Henrique Rodrigues. Preocupou-se com a Educação construindo muitas Escolas e ainda fornecendo o material escolar às crianças. Reforma de diversas estradas e de uma ponte de acesso a Capitólio. Adquiriu mais veículos para Prefeitura, tornando se mais fácil, o trajeto dos alunos e professor às escolas. Organizou a Nomenclatura das Ruas da Cidade. Colocou Asfalto em diversas ruas. Construção do "Poliesportivo João Barbosa”, uma grande obra.

Reformou o "Estádio Mário Tibúrcio" na rua Três de Fevereiro. Na comunidade de "São Judas Tadeu" melhoria na Praça da Igreja, colocou reservatório de água e construiu uma área de Esporte.

Construções dos conjuntos habitacionais "Titino Ramos", "Cândido Barbosa" e "Mário Barros". Construção do prédio para a "Escola Professor Antônio Passos". Conseguiu trazer ara Guapé o Posto do IPSEMG — Instituto da Previdência dos Servido e do Estado de Minas Gerais - Iniciou o Asfalto da Estrada que liga Guapé a Boa Esperança, chegando após o entroncamento de Formiga. Administração janeiro de 1989 a 1992 – 1º administração. 2ª administração 1997 a 2000.

Dr. José Rogerio Lara. Melhorou a serviço e manutenção de Água com captação da água do “Ribeirão Água Limpa”. Com o apoio do Governador Itamar Franco, concluiu o asfalto até Ilicínea, em 2002, realizando um esperado por todos os Guapeenses. Construção do “Estádio Estanislau Vinhas” (Tio Lau), em 2003, no Bairro Sapolândia. Construiu o “Velório Municipal”, obra importante para Guapé. Em 2003 inaugurou o Conjunto habitacional “Bela Vista”, próximo ao “lar São José”. Postos de Saúde na cidade e na zona rural. Construiu uma área para Esportes em Aparecida do Sul e Santo Antônio. Uma grande obra foi o prédio para a escola “Sonho Meu.” Funcionou de imediato como “Escola infantil do Pré”. Melhorou as Estradas Municipais. Ele foi Presidente da ALAGO. Administração de 1993 a 1996 e 2001 a 2004.

Sr. Nelson Alves Lara. Em seu mandato construiu várias obras importantes como o Centro de Eventos da Prefeitura Municipal e a Escola “José Procópio de Oliveira”. Instalou o Restaurante Popular, com grande beneficio para a população. Reforma da Praça do Bangalô, na parte da cidade velha, com área de Esportes para crianças, proporcionando á nos um bom local para passeios. O Bangalô tornou se a CASA DA CULTURA, de Guapé. Colocou a Estatua figurativa de “São Francisco de Assis”, em destaque no lago das águas de Furnas, no mesmo lugar da antiga torre da Igreja Matriz que ficara submersa, aparecendo as pedras em alguma época do ano, devido a seca. Incentivou o Serviço de Reciclagem, trazendo um enorme bem para as pessoas e para a limpeza da cidade. Conservação das Estradas Municipais. Construção do Prédio para o Posto de Saúde “Jose Vicente". Adquiriu novos veículos ao serviço da Prefeitura.

Reconhecimento das pessoas que muito fizeram para Guapé na Educação, Cultura e Arte. Um Documentário em D.V.D. com Entrevistas de Guapeenses que foram destaques no Passado e ainda vivem o Presente de nossa História. Contou com a importante participação de Hamilton Alves de Oliveira e outros funcionários da prefeitura. Administração em dois Mandatos. - 2005 a 2012.

logo

(35) 3856-1250

ouvidoria@guape.mg.gov.br

R. Doná Leopoldina Maia, 260 - Centro, Guapé - MG, 37.177-000

Segunda à Sexta - 07h30 às 11h30 / 13h às 17h